Por que algumas pessoas são canhotas?

sábado, 10 de outubro de 2009

|
Como os canhotos bem sabem, o mundo ainda é dos destros. Tesouras, abridores de lata, saca-rolhas, acessórios de computador, e até colheres tortas para bebês são feitas para a mão direita. Mas por que mais de 90% das pessoas preferem usar a mão direita?
Não é preciso especular muito para achar uma vantagem para o uso preferencial de uma das mãos. Se não houvesse preferência, os dois lados do corpo, igualmente capazes, poderiam entrar em disputa na hora de começar a andar, alcançar a chave do carro, jogar a bola, ou pegar o lápis para escrever. Já imaginou ter que perder tempo decidindo com que pé chutar a bola de futebol que cai do céu redondinha, sozinha entre você e o gol? A preferência "automática" por um dos lados do corpo resolve esse problema, e assim você pode se concentrar em coisas mais importantes, como driblar o goleiro se aproximando.



Além de resolver o problema da escolha, a preferência por um dos lados do corpo é econômica: todos os esforços do treinamento podem se concentrar em uma só mão, braço, ou pé. O problema é que os efeitos benéficos da prática são específicos para o lado treinado, e por isso não seria muito econômico precisar treinar as duas mãos para fazer a mesma tarefa. Já pensou quanto tempo a gente passaria na escola se todo mundo precisasse aprender a escrever bem com as duas mãos? Ou aprendesse a tocar violão dos dois lados?

Tudo isso justifica a lateralização, e não só no homem. De fato, outros animais que usam as mãos para comer ou manipular objetos, como aves, mamíferos, e até mesmo sapos, também têm preferência por uma das patas. A diferença é que a distribuição de preferências é mais democrática neles do que no homem. No camundongo, por exemplo, 50% dos animais preferem usar a pata esquerda, e 50% preferem a direita. A questão realmente cabeluda é por que nos homens a preferência é 90% das vezes a favor do lado direito do corpo, controlado pelo lado esquerdo do cérebro.


O que tem de tão especial o lado esquerdo do cérebro? Pra começo de conversa, tem a primeira função cuja localização no córtex cerebral foi descoberta: a linguagem. Em 96% das pessoas, é o lado esquerdo do cérebro que abriga a capacidade de produzir a fala. Será que o uso da mão direita pode ser apenas uma conseqüência da fala ser dominada pelo cérebro esquerdo?
 

Sim e não. Sim porque, como seria de se esperar, a incidência de controle da fala pelo outro lado do cérebro é maior nos canhotos: 27% deles falam com o lado direito do cérebro, contra 15% dos ambidestros, e apenas 4% dos destros. Mas isso não pode ser tudo - senão, setenta por cento dos canhotos não deveriam ser canhotos...

Qual é então a base para a preferência para a mão direita? Ainda não se sabe ao certo, mas é certo que a explicação deve levar em consideração uma série de fatores diferentes:



1- a genética, já que é sabido que há famílias com alta incidência de preferência pela mão esquerda, muito acima dos 8-10% da população em geral. A chance de ter uma criança canhota é de 10% quando pai e mãe são destros, 20% quando ou o pai ou a mãe é canhoto (especialmente se for a mãe), e 26% quando ambos são canhotos. Exemplos famosos na história são a família real inglesa e o clã escocês dos Kerr - quem, inclusive, construiam em seus castelos escadas espirais ao contrário, no sentido anti-horário, que davam vantagem aos espadachins canhotos da família.

2- hormônios, como a testosterona, que influenciam tanto a lateralização funcional do cérebro quanto a diferença entre os sexos, já que há mais canhotos (12.6% dos homens) do que canhotas (9.9% das mulheres) no mundo. Dita assim a diferença pode não parecer muita, mas fazendo as contas, há quase 30% mais homens canhotos do que mulheres canhotas! Uma das teorias mais aceitas reza que um aumento do efeito da testosterona no cérebro durante a gestação atrasaria o desenvolvimento do lado esquerdo do cérebro, dando vantagem ao lado direito.

3- a influência sócio-cultural como a repressão do uso da mão esquerda ou mesmo a conversão forçada;

4- fatores mecânicos, como a posição do feto no útero, que influenciariam o desenvolvimento da lateralização funcional no cérebro antes mesmo do nascimento, já que ao nascer o cérebro já tem assimetrias, e já existem diferenças no movimento das duas mãos;

5- patologias ou problemas no parto que perturbam o desenvolvimento normal da lateralização funcional do cérebro. Complicações no parto são mais comuns entre canhotos (nos filhos, não nas mães!), e são associadas a vários problemas também tradicionalmente relacionados à preferência pela mão esquerda: autismo, epilepsia, paralisia cerebral, síndrome de Down, nascimento prematuro, estrabismo, e até esquizofrenia. ATENÇÃO: isto não quer dizer que canhotos tendem a ter esses problemas, e sim que pessoas que têm esses problemas são mais frequentemente canhotas do que as outras; e

6- o simples uso das mãos e do cérebro, estimulando e direcionando a lateralização funcional, já que o grau de preferência por uma das mãos aumenta com a idade.

Já deu pra sentir que deve haver várias maneiras de se tornar destro ou canhoto, não é?
Por isso, na opinião de alguns cientistas, não há uma única forma de ser canhoto, mas ao menos quatro: o uso preferencial da mão esquerda pode ser hereditário, inato sem ser herdado (ou seja, congênito), aprendido, ou resultar de danos ao cérebro.

Quer ler mais sobre? Pois leia direto da fonte.

5 .:

guacamole disse...

Pude observar que geralmente pessoas canhotas são interessantes, não sei se é uma tendência ou por serem interessantes a gente nota que são canhotas. Coisas da estatística...

hiq13 disse...

Desculpe, mas achei o texto horrivel...
Um embrolio de informações quais não estão dentro de um contesto coerente, e nem coeso.
Seria o msmo q eu perguntar:
- Pq existem pessoas canhotas?
E de resposta eu dizer:
- Por um monte de coisas.

Se não tem resposta cientifica, coloca um "eu acho" no inicio do texto.
Achei extremamente errado essa teoria "problema de escolha", sou ambidestro com as pernas, e do jeito q a bola vem eu bato, é até melhor, pois sem ter essa questão de preferencia arremato para o gol com facilidade em ambas, sem necessidade de posicionamento para determinada perna.

Anônimo disse...

Concordo com o cara de cima. o texto não é nem um pouco especifico ou esclarecedor

Copyright disse...

O que me chamou a atenção no texto é que ele é um leque de opções. E sim, ele explica de várias maneiras esta pergunta.
Quanto a ser ambidestro, você disse ser com a perna, mas já parou para observar se ao realizar alguma tarefa importante, algo que precise de urgência, você não acaba optando sempre pela mesma perna? No caso de chutar uma bola, por exemplo, é um tanto que óbvio imaginar que você optará pela perna que mais facilitara a ação. Mas para algo que pode ser feito com as duas e que precise ser feito rápido, é de se imaginar que acabe optando sempre pela mesma.

E em vários momentos o texto diz que ainda não há uma resposta concreta, é só prestar atenção que está lá.
Qual é então a base para a preferência para a mão direita? Ainda não se sabe ao certo

;-)

Anônimo disse...

sabe sou canjota e aprendi mt com esse texto pois estou temtando abrir umas latal faz um tempo mas nunca consigo pois e do lado direito e mt dificil

Postar um comentário

Não se esqueça de comentar!
Registre aqui sua opinião sobre o assunto e o que achou dele.
Nós agradacemos. ;-)

 
diHITT - Notícias